meistudies, 1º Congresso Ibero-americano sobre Ecologia dos Meios - Da Aldeia Global à Mobilidade

Tamanho da fonte: 
PHUBBING: A COMUNICAÇÃO EM SALA DE AULA SOB A INFLUÊNCIA DOS DISPOSITIVOS MÓVEIS
Silvana Comunian Soares, Renata Freitas, Alan Angeluci

Última alteração: 2019-01-16

Resumo Expandido (Entre 450 e 700 palavras)

INFORMAR SE PARTICIPOU DO CONGRESSO INTERNACIONAL COMERTEC


A significativa ascensão da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) tem interferido no comportamento da sociedade. Um exemplo é o aparelho celular utilizado sem moderação, que prejudica a relação interpessoal. O termo phubbing, que vem da junção das palavras "snubbing" e "phone", significa o ato de ignorar a presença da pessoa pelo uso de um aparelho móvel está ganhando notoriedade internacional. O propósito deste estudo é analisar a conduta deste comportamento, com enfoque na sala de aula, que possui o desafio das regras institucionais de ensino que proíbem utilização de celulares, criando um obstáculo para a evolução das TIC e por outro lado temos os estudantes que estão imersos de forma desregrada nas práticas digitais.

O objetivo deste estudo é analisar qual maneira o phubbing se faz presente na comunicação entre professor e aluno. Como objetivos específicos, investigar quais outras atividades mediadas pelo celular impactam nas pessoas que sofrem ou pratiquem o phubbing em situações co-presenciais. E também compreender se a pratica de phubbing podem ou não serem explicadas através dos padrões comportamentais e/ou as particularidades que direcionam o uso do aparelho celular em aula.

Para essa pesquisa foi desenvolvido um estudo empírico quantitativo. Os dados foram coletados usando um questionário on-line, com 31 questões, desenvolvido a partir do software Qualtrics, as entrevistas foram aplicadas à jovens de 11 a 18 anos, do Ensino Fundamental e Médio do ABC Paulista.

Após a coleta de dados, foi elaborado um relatório técnico estatístico e extraídos informações para o recorte da pesquisa. Os conteúdos foram processados e cruzados com o objetivo de definir categorias de análise alinhadas aos objetivos da pesquisa.

A pesquisa contou com uma amostra de N=140, e apurou que os celulares estão presentes no cotidiano dos jovens fazendo parte do meio comunicacional o que inclui sua inserção também no ambiente escolar. Conforme os dados apresentados 10% não acessam o celular quando estão na sala de aula, o restante o fazem, mesmo que com a existência de regras que proíbam tal consumo.

Segundo os resultados, são em média 11 horas/dia de uso do celular, parte desse acesso acontece na residência dos entrevistados. Na escola fica em média 2h 30min, usados durante as aulas e intervalo. É possível observar que as ferramentas mais utilizadas se referem ao YouTube e WhatsApp, que abrangem as necessidades comunicacionais. Porém analisando as entrevistas eles usam durante as aulas também para realização de pesquisas e fotografar lições, entretanto um fator que leva o aluno a usar o celular em aula e a não empatia pelo conteúdo ou professor. Dentro desse cenário, mais da metade dos jovens afirmam que ao utilizarem os aparelhos celulares não têm a intenção de ignorar a comunicação do professor

Como retorno da pesquisa obteve-se que para esses jovens usar o celular na presença de outras pessoas não se configura na ação de ignorar, acontece de forma natural, dos entrevistados apenas 8,55% dizem usar o dispositivo realmente para a pratica do phubbing com o intuito de ignorar a pessoa com o auxílio do celular. Analisando a pratica de phubbing com esses jovens 37% declaram que a situação não gera incômodo, já 28% sentem-se mal com a situação, mas não reclamam para o phubber.

Com esse estudo podemos perceber que o phubbing não e uma pratica intencional realizada pelos jovens, os entrevistados não entendem como um ato premeditado e com viés negativo, simplesmente acontece por razões que nem sempre são claras para eles próprios. Pode-se dizer que o uso do celular advém de vicio, onde grande parte dos jovens buscam meios de se comunicar através do dispositivo. A cultura digital dentro do cotidiano dos jovens trouxe mudanças contemporâneas no perfil de cada um deles, fazendo com que o uso do celular seja inevitavelmente utilizado dentro das salas de aula. Os jovens relatam que dependem desses dispositivos para a comunicação diária.

Muito ainda deve ser pesquisado sobre esse fenômeno, sobretudo em países onde o tema ainda é pouco explorado, como no caso do Brasil.

 


Palavras-chave


Comunicação; Phubbing; Dispositivos Móveis.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o trabalho

Visualizar todos os comentários